Uma garota, um caderno.

Archive for setembro 2012

Greta é estrelado por Hilary Duff e conta a história de uma garota suicida que vai passar o Verão com os avós, por ordem de  sua mãe que tenta colocá-la nos eixos. Perdida e irritada, a garota se vê em meio a uma cidade calma e entediante onde tem que arranjar um emprego e rezar para o verão acabar logo.

Confesso que não esperava tudo isso da história, que tem aquele ar de boba, mas  acabei me surpreendendo bastante, não só com o roteiro, mas com a trilha sonora e a fotografia do filme que são lindas!

Anúncios

Living Things é o quinto album de estudio do Linkin Park e foi lançado em junho desse ano. Como eu ja contei que amo a banda e amo conspirar sobre letras de musicas, aqui vai um track by track do album.

1. Lost In The Echo: Um relacionamento ou uma rebelião. Ou uma frustração tão grande com alguém que você se relacionou, não necessáriamente um relacionamento amoroso, que lhe fez levantar e desáfiá-los. “Test my will, test my heart. Let me tell you how the odds gonna stack up”.

2. In My Remains: O final de um relacionamento ou de algo muito esperado ou batalhado. Alguém que ja está no fundo e não consegue levantar. Parece que não tem mais forças para se levantar. “Like an army, falling one by one by one”.

3. Burn It Down: Essa é a letra que eu mais relaciono com fandoms e batalhas finais! #Iregretnothing. A letra conta uma rebelião, ou uma batalha final, como mencionei. Ai eu lembro de vários fandoms: Harry Potter, Doctor Who, Narnia, Lord Of The Rings e ai vai… “I played soldier, you play king. And struck me down when I kissed that ring”.

4. Lies, Greed and Misery: Orgulho ferido ou competição. A letra fala de alguém ja sem limites para o outro, pode ser visto também como um relacionamento. Aquele é ponto de ruptura, onde tudo termina. “Now you better hear me, that is not the way it goes down. You did to yourself and it’s over, now let me show you exactly how the breaking points sound”.

5. I’ll Be Gone: Uma das mais sombrias do album, a letra me soa como uma despedida. Talvez um suicidio. Ali, você vê alguém tentando ir, mas não consegue. Está preso a algo ou alguém. “And tell then I couldn’t help myself. And tell them I was alone. Tell then I am the only one and there’s nothing left to stop me”.

6. Castle of Glass: Perdão. A letra tem uma mensagem de perdão, de alguém que lutou tanto e precisa desse perdão para continuar ou apenas para voltar para casa. Para encontrar um abrigo. “Bring me home in a blinding dream, through the secrets that I have seen. Wash the sorrow from of my skin and show me how to be whole again”.

7. Victimized: Como o próprio Chester resumiu uma vez, a letra fala sobre alguém que não quer mais ser uma vitima e toma o controle da situação. A musica também é a mais pesada do album. “No regret for the confidence betrayed, no more hiding in shadows. ‘Cause I won’t wait for the debt to be repaid, time has come for you”.

8. Roads Untraveled: A letra fala sobre companheirsmo,isso é bem explicito. Sobre alguém que tenta consolar um amigo que está em uma situação dificil ou depecção amorosa. “Cause the love that you lost wans’t worth what it cost, and in time you’ll be glad it’s gone”.

9. Skin To Bone: A faixa com uma batida mais diferente no album, pode representar o fim de um relacionamento. “Your deception, my disgust. When your name is finally draw, I’ll be happy that your gone ash to ashes, dust to dust”.

10. Until It Breaks: Sobre alguém forte para enfrentar os desafios e ao mesmo tempo uma critica á sociedade. “So rest your head, is time to spleed and dream of what’s in store. The body bends until it breaks then signs again no more”.

11. Tinfoil: Instrumental. He he he.

12. Powerless: Assim como Lost In The Echo, a letra pode ser vista com uma rebelião a alguém poderoso ou o fim de um relacionamento, onde a pessoa viu tudo cair sem reação. “And you held it all, but you were careless to let it fall. You held it all, and I was by your side powerless”.

Cinema é sempre bom e não mata a ninguém, minhas tramas preferidas são aquelas eem que você ri, chora, se surpreende e se diverte. Ou seja, um bom e velho drama.

Para “comemorar” esse momento dramático, aqui vão cinco filmes para você experimentar. E se você ja assistiu, vale a pena assistir de novo!

1 – Lições de Vida (2006).

O filme estrelado por Rupert Grint (Ron Weasley) conta a história do timido Ben Marshall, um garoto de 17 anos que tenta se libertar da mãe paranóica e “beata”, que vive pegando no seu pé. O garoto tem essa chance quando vai trabalhar para uma velha atriz, interpretada por Julie Walters (Molly Weasley). A vida de Ben finalmente vira de cabeça para baixo quando é convencido pela velha atriz a acompanhá-la a um recital em Edimburgo, onde vai aos poucos crescendo e conseguindo se libertar das garras de sua velha mãe.

2- Like Crazy (2011). 

Na história, uma estudante britanica se apaixona por um colega americano e os dois vivem um belo romance até que o visto da garota expira e ela é deportada para a Inglaterra. A partir dai, a vida dos dois vira um caos onde ambos tentam seguir com suas profissões e relações ao mesmo tempo que tentam não se afastar um do outro.

3- Amor e Outros Desastres (2006).

A trama conta a história de Jacks, uma garota americana que mora em Londres e trabalha para a Vogue.  A garota tem orgulho de viver caçando “pares perfeitos” para seus amigos Tallullah ( interpretada por Catherine Tate, Donna Noble em Doctor Who) e Peter Simon, além de seu brilhante gaydar, que quase nunca falha. Quando conhece o fotografo Paolo, Jacks tem certeza que ele é o homem certo para Peter, mas o problema é que o gaydar de Jacks nem sempre é tão bom assim.

4- Monte Carlo (2010).

Após anos trabalhando em um restaurante, Grace (Selena Gomez) consegue juntar dinheiro suficiente para conhecer Paris e por insistencia dos pais tem que levar a irmã Meg (Leighton Meester) e a amiga Emma (Kate Cassidy). O problema é que a viagem acaba virando uma grande furada, até que por coincidencia, Grace é confundida com uma milionaria chamada Cornélia. Sem ver como espacar da situação, Grace acaba assumindo a vida de Cornélia e vê sua vida ficar de cabeça para baixo.

5- Histórias Cruzadas (2011).

O filme eternamente aclamado passasse na cidade de Jackson, no Missisipi em plenos  anos 1960.  Skeeter (Emma Stone) acabou de terminar a faculdade e está decidida a se tornar escritora. Em uma atitude ativista, a garota começa a entrevistar as mulheres negras que deixavam suas vidas e seus próprios filhos para serem empregadas na elite branca. A elite branca fica revoltada com o ato, mas isso não impede Skeeter de seguir em frente e publicar seu trabalho.

E ai pessoal, gostaram das dicas? Prontos para começar?

A primeira coisa que vocês tem que saber sobre mim é que sou gordinha e ja passei muito problema por causa disso. Nasci assim e não tenho nenhum tipo de doença que me faça engordar, (não que eu saiba, é claro!) e desde criança eu sempre tive que aturar aquelas brincadeirinhas super “bem-humoradas” e “gentis” sobre meu peso.

É claro que na teoria as coisas estão bem mais avançadas e o preconceito não é tão aparente assim, mas ainda rola. E só quem passa por ele sabe que acontece.

Nas ruas, me lojas, na escola e em todos os lugares.

Apesar de dizer que não, as lojas ainda tem um numero muito pequeno de roupas com tamanhos especiais, que são caras e nem sempre tão boas assim. Nós também conseguimos encontrar algumas raras lojas que vendem apenas roupas para nossos tamanhos, mas os preços vão lá nas alturas.

Ou seja, se você é gordinha e ama moda, você tem que garimpar muito para conseguir alguma roupa legal e com preço bom.

Então, fica a dica para os lojistas e para a sociedade: vamos variar um pouco mais e largar esse preconceito bobo por causa de peso. Nós temos tantos problemas para se importar e discriminar alguém por qualquer motivo não leva ninguém a lugar algum!

É, bateu saudades de escrever. Bateu saudades daquela época em que ficar sentado na calçada a tarde toda era o melhor momento do dia. Ficavamos batendo perna por ai, imaginando se a mãe daquele garoto realmente queria jogar água-benta em nós. Não havia medo, não havia contas a pagar e responsabilidades além do dever de casa. Deu vontade de voltar para aquela época, quando compravamos pizza e coca e ficavamos na calçada até de madrugada, filosofando e falando besteiras. De repente, nós somos outra pessoa, somos obrigados a crescer e o que costumava ser um trio agora não é nem um resumo disso. Temos faculdades, escolhas, namorados, novos amigos, novas opções e escolhas e ninguém sabe ao certo o que fazer. É, nós estamos crescendo e nunca achei que seria tão rapido quanto foi. Acho que foi por isso que essa saudade apareceu do nada, sem pedir licença ou ser convidada. No fundo, ela só queria me lembrar de como é bom estar viva e talvez, nem tudo esteja perdido.

Imagem

Estreiou nesta sexta-feira o filme Abraham Lincoln – Caçador de Vampiros, primeira dica de filme aqui do blog.

Na história, Nancy Lincoln (Robin McLeavy) é a mãe do presidente Abraham Lincoln (Benjamin Walker) e foi assassinada por uma criatura sobrenatural. Incorfomado com o fato, ele declara uma guerra sem piedade contra os seres das trevas e começa a destruir todos os vampiros e os escravos que os ajudam.

O filme conta com efeitos maravilhosos e uma trilha sonora ótima. Além da direção de Timur Bekmambetov (O Procurado) e a produção de Tim Burton (Alice no País das Maravilhas, Sombras da Noite).

O filme está em cartaz nos principais cinemas do país em versões 2D e 3D.

Imagem

Certo, primeiro de tudo: Oi, pessoal!

O meu nome é Luana, eu tenho 19 anos e sou aqui de São Paulo. Como contei no post anterior, esse blog é uma maneira de me “libertar” um pouquinho dos meus medos e padrões bobos. Talvez seja um lugar para confissões ou simplesmente para que eu possa me expressar livremente.

Comecei a me apaixonar por escrita com 12 anos, quando acabei brigando com todos os meus amigos de sala. Então, isso acabou ajudando a me expressar com a escrita. Amo escrever fanfics, principalmente sobre Harry Potter.

Os pontos altos da minha vida agora é que estou desempregada (he he!) e me matando de estudar para o vestibular. Claro que tudo isso está influenciando nessa minha rebeldia repentina, porque na verdade minha demissão foi o que começou com tudo isso.

Vamos dizer apenas que eu odiava meu antiga emprego e tudo o que eu queria era sair de la,e tenho que confessar que mesmo sentindo falta dos amigos que fiz, sei que essa foi a melhor atitude que tomei o ano todo.

Bom, eu amo fandoms! Sério, amo mesmo! Sou muito viciada em Harry Potter, Linkin Park e Doctor Who, então é bem capaz que vocês leiam bastante sobre eles aqui no blog. Mas, ja vou logo avisando uma coisa:

Este cantinho aqui não pretende ser um blog fashionista nem nada do tipo, mas eu posso acabar falando um pouquinho demais de moda, e de fandoms, é claro. 

Outras coisas basicas que vocês vão encontrar aqui é cinema, literatura e algumas vezes algum projeto engajado também.

Só peço que tenham um pouquinho de paciencia, porque estou mexendo com WordPress agora e posso ser um pouquinho devagar, mas post rolará todos os dias!

Então, é isso amores! Espero de verdade que curtam cada post desse blog que é feito com muito carinho!


Luana Bastos, paulistana de 19 anos que ama escrever. Viciada em Internet, livros e séries, sempre dá um jeito de assistir a mais um episódio de Doctor Who, mesmo que já tenha assistido tantas vezes que já decorou as falas.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Luana Bastos

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.