Uma garota, um caderno.

Perdida.

Posted on: 05/10/2012

Imagem

Estou me sentindo tão cansada, sem rumo, sem vontade. Nada parece sair do jeito que quero. Eu não vou ao show que sempre sonhei em ir, não tenho dinheiro, não sei por onde andam meus amigos. Quero dizer, isso se eles ainda são meus amigos.

As vezes, eu quero me afastar de tudo. Ir para algum outro lugar e ficar sozinha. Eu sempre gostei de ficar sozinha. Suponho que essa solidão que me bateu foi por minha própria culpa. Eu afastei a todos e agora, não tenho para onde ir.

O mundo irreal que criei parece desmoronar e cada vez mais eu sinto a realidade me puxando pelos pés. Então isso é crescer? Estou perdendo meus heróis, meus amigos e meus amores imaginários. Não conheço meus “amigos”,não tenho ninguem para conversar.

Era tão bom quando eu podia me desligar de tudo isso e imaginar que era uma roqueira famosa, ou uma fashionista reconhecida, ou até mesmo uma jornalista idealista e brilhante. Talvez, eu tenha tudo isso dentro de mim e não tenha encontrado ainda. O fato é que eu nunca me senti tão sozinha, mesmo quando estava. Não quero crescer, se crescer significa ser desse jeito.

Fecho os olhos e sinto meu corpo pesar, poderia ficar o dia inteiro assim. Poderia dormir o dia e a noite todas. Poderia, poderia, poderia. Mas, nunca posso. Acho que no fundo, aquela vozinha que fica em minha cabeça tem razão, eu sempre quero e sempre perco.

E talvez seja hora de procurar outro lugar, outra vida e outro alguém.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Luana Bastos, paulistana de 19 anos que ama escrever. Viciada em Internet, livros e séries, sempre dá um jeito de assistir a mais um episódio de Doctor Who, mesmo que já tenha assistido tantas vezes que já decorou as falas.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Luana Bastos

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

%d blogueiros gostam disto: