Uma garota, um caderno.

Confissões de uma madrugada sem fim.

Posted on: 23/12/2012

tumblr_mfgk2o82IN1rkvk0oo1_500_large

Estou tão cansada de sempre ter que me prestar a papéis tão estúpidos. E eu nem sei como chego a fazer isso, parece que é automatico. Talvez esse seja eu. Mas, não sei se quero ser assim.

Tem momentos em que me sinto tão confusa com tudo isso que paro e me pergunto o que estou fazendo. Nem eu sei o que fazer!

E eu não entendo o motivo de algumas pessoas serem tão grosseiras ou frias. Por que isso sempre me atinge?

Eu tento apertar um botão de desligar, mas apenas um olhar ja me deixa preocupada ou curiosa e mesmo assim, não quero falar com ninguém.

Não me importo de ter uma conversa rapida ou de trocar algumas palavras gentis, mas não quero ninguém por perto.

Não sei mais o que fazer. Há momentos em que me sinto tão bem que parece que nada pode me segurar, mas há momentos em que não quero sair de casa. Que só quero ficar sozinha.

E essas madrugadas não tem fim e tudo que quero é que acabem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Luana Bastos, paulistana de 19 anos que ama escrever. Viciada em Internet, livros e séries, sempre dá um jeito de assistir a mais um episódio de Doctor Who, mesmo que já tenha assistido tantas vezes que já decorou as falas.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Luana Bastos

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: