Uma garota, um caderno.

Posts Tagged ‘tristeza

tumblr_mcm5zfXEqj1qgydpso1_400_large

Mais uma noite.

Parece que o tempo congelou e quanto mais eu olho no relógio ou mudo de paginas online o tempo desacelera. Não consigo assistir a um único episódio de nada. Não consigo ler. Não consigo ouvir musica. Não consigo fazer nada.

Parece que depois de avançar tanto, retrocedi mais ainda. Me sinto tão perdida. Tão sufocada.

Passei um ano todo lutando por algo e não aconteceu. E ao mesmo tempo ansiedade e medo ficam colocando coisas em minha cabeça. Ficam me fazendo sentir medo de sair. Me fazendo sentir medo de falar com as pessoas. Me fazem ter medo de viver.

Faz dias que não sei o que é dormir direito, de noite. Passo todas as noites acordada, perdida e ansiosa por algo que não aconteceu.

Preciso tanto de uma mudança, mas sei que sem paciência nada acontece. Eu sei disso.

Mas, sinto que tem uma parede na minha frente.

E tudo que eu quero é o mundo, mas não sei como alcança-lo. Não sei como fazer para sair do chão ou para me soltar do medo.

Coisas que antes funcionavam, não funcionam mais.

Talvez seja só uma fase, talvez amanhã já esteja melhor.

Eu perdi algo que tinha e não sei como recuperar.

E é mais uma daquelas noites. Daquelas em que só vou dormir as oito da manhã e acordar as cinco da tarde. Em que não vou colocar os pés na rua. Que não vou falar com ninguém.

Urgh, não sei o que fazer. Não sei mais o que dizer.

Não sei mais onde encontrar a solução.

tumblr_mfgk2o82IN1rkvk0oo1_500_large

Estou tão cansada de sempre ter que me prestar a papéis tão estúpidos. E eu nem sei como chego a fazer isso, parece que é automatico. Talvez esse seja eu. Mas, não sei se quero ser assim.

Tem momentos em que me sinto tão confusa com tudo isso que paro e me pergunto o que estou fazendo. Nem eu sei o que fazer!

E eu não entendo o motivo de algumas pessoas serem tão grosseiras ou frias. Por que isso sempre me atinge?

Eu tento apertar um botão de desligar, mas apenas um olhar ja me deixa preocupada ou curiosa e mesmo assim, não quero falar com ninguém.

Não me importo de ter uma conversa rapida ou de trocar algumas palavras gentis, mas não quero ninguém por perto.

Não sei mais o que fazer. Há momentos em que me sinto tão bem que parece que nada pode me segurar, mas há momentos em que não quero sair de casa. Que só quero ficar sozinha.

E essas madrugadas não tem fim e tudo que quero é que acabem.


Luana Bastos, paulistana de 19 anos que ama escrever. Viciada em Internet, livros e séries, sempre dá um jeito de assistir a mais um episódio de Doctor Who, mesmo que já tenha assistido tantas vezes que já decorou as falas.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Luana Bastos

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.